Trinta-por-uma-linha

Ajudamos a escrever e a publicar livros de Literatura Infantil e Juvenil

O decálogo de escrita de Rody Doyle

Roddy Doyle nasceu em 1958, em Dublin, na Irlanda, e foi professor de inglês e geografia até obter sucesso como escritor no início dos anos 1990. Romancista, roteirista e dramaturgo para adultos e crianças, tornou-se conhecido com a trilogia Barrytown, cujo primeiro livro, The Commitments, lançado em 1991, e com grande sucesso no cinema!


1. Não coloques uma fotografia do teu autor favorito na tua secretária, especialmente se o autor for uma daquelas pessoas famosas que se matou..


2. Sê bondoso contigo mesmo. Enche as páginas o mais rápido possível, usa o espaço duplo. Considera cada nova página um pequeno triunfo...


3 ... Até chegar à página 50. Em seguida, acalma-te e começa a preocupar-te com a qualidade. Fica ansioso - é o teu trabalho.


4. Dá um título ao teu manuscrito o mais rápido possível. Dickens sabia que Bleak House se chamaria Bleak House antes de o começar a escrever. O resto deve ter sido fácil.


5. Limita a navegação a alguns sites por dia. Fica longe das apostas, a menos que faças parte da investigação.


6. Mantém um dicionário de sinónimos, mas no quarto dos fundos ou atrás do frigorífico, nalgum lugar onde seja difícil chegar-lhe. As palavras que vêm à mente serão suficientes, por exemplo, "cavalo", "correu", "disse".


7. Às vezes cede à tentação. Lava o chão da cozinha, pendura a roupa. Faz parte da investigação.


8. Muda de ideia. Boas ideias geralmente são assassinadas por ideias melhores. Eu estava a trabalhar num romance sobre um grupo chamado «Comparsas», mas mudei e ideia e decidi chamar-lhe «Os Comprometidos».


9. Não procures na Amazon o livro que ainda não escreveste.


10. Dedica alguns minutos de cada dia a trabalhar na biografia da contracapa de: “Divide seu tempo entre Cabul e Terra do Fogo”. Mas depois volta ao trabalho.

Comentários!

Política de Privacidade I Termos e condições

© 2021 | Trinta-por-uma-linha