É possível trabalhar a Escrita Criativa com crianças?

Aprender a ler e escrever é mais complicado do aprender a falar, porque para conheceres e utilizares os códigos da linguagem escrita tens de ter uma maior maturidade intelectual – tens de ser mais crescido.

Por isso, os especialistas dizem que as crianças podem começar a inventar histórias a partir dos cinco ou seis anos e, a partir dos oito ou nove anos de idade, começar a escrevê-las, usando as palavras e a imaginação.

É possível que uma criança com 5, 6 ou 7 anos ainda não saiba escrever. Nem isso importa, porque certamente é capaz de contar belas histórias, se estimulada por estratégias adequadas [conferir estratégia no vídeo].


Se uma criança tem 8 anos ou mais, o caso é diferente, porque já sabe escrever e pode “amassar” um pouco mais as histórias que vivem na sua imaginação!

Se uma criança gosta de inventar e de escrever histórias, há algumas coisas muito importante que deve fazer:

  • Aprender a escrever bem, sem erros de ortografia e com cabeça, tronco e membro (ou princípio, meio e fim).

  • Escrever ao contrário as histórias que conhece (colocando-as de pernas para o ar).

  • A boa escrita requer o hábito de leitura. Costumo dizer que a leitura é a primeira e mais importante oficina de escrita criativa, porque ao ler a criança percebe como o escritor juntou as peças da sua história: quem é o herói, onde e quando se passa a história e o modo como o escritor a escreveu…

Tenha a idade que tiver, para a criança, a Escrita Criativa pode ser – é seguramente - uma muito boa vitamina e uma ferramenta poderosa que:

  • melhora as habilidades motoras (porque tem de escrever à mão ou no computador).

  • ajuda-a a guardar e a trabalhar a informação com maior intensidade.

  • estimula os circuitos cerebrais, desenvolvendo também outras capacidades, como desenhar ou colorir.

E escrever criativamente não tem de ser algo difícil ou forçado, basta despertar a atenção e os sentidos e escrever, como bem mostra Teresa Guedes, no poema que se segue:

NÃO SEI SE ISTO É UM POEMA

Hoje quase ninguém sabe o que são poemas

porque estão ocupados com outros temas.

Mesmo que este não seja um poema

está a saber-me bem escrever!

Depois de pronto, ele e o entusiasmo

aninharam-se no meu bolso e saímos à rua

portáteis, vivos, anónimos e felizes por ter

este segredo só nosso para esconder.

Teresa Guedes (Poetas “difíceis”? – Um mito)


[JMR]

16 visualizações
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube

Trinta Por Uma Linha - (escritório) Largo Eng. António de Almeida, 30, 3.º Andar - Sala DD3 - 4100-065 Porto

NIF 508381037

geral@trintaporumalinha.com